sexta-feira, 11 de maio de 2012

       
                         



CARACTERÍSTICAS FÍSICAS
- O husky siberiano é um cão forte com uma estrutura muscular bem desenvolvida.
- A pele é coberta com duas camadas de pêlo.
- Possuem olhos de cores bem chamativas como, por exemplo, verdes, azuis, amarelos ou castanhos.
- Geralmente possuem as pernas na cor branca com manchas na cabeça e no rabo.
 - O corpo é coberto por pêlos nas cores branca e cinza (mais comum) ou branca em combinações com: vermelho cobre, preta, marrom avermelhada. Podem apresentar-se também todo na cor branca.
- Possuem orelhas de porte médio, apontadas para cima.
- Em média, os huskies medem de 50 a 60 cm de altura.

COMPORTAMENTO E TEMPERAMENTO:
- O husky siberiano é uma raça que gosta de brincar.
- Necessita de grandes espaços para queimar a energia.
- São espertos e atentos, percebendo facilmente tudo que ocorre ao seu redor.
- São carinhosos e companheiros.
- Possuem instinto de caça, podendo perseguir e matar gatos, ratos, coelhos ou outros animais de pequeno porte.
- Podem se tornar agressivos quando atacados por outros cães.
- A expectativa de vida desta raça é de 10 a 15 anos de idade.
- Possuem o hábito de lamber o pêlo como medida de higiene.
- Podem ser adestrados, porém não assimilam completamente o treinamento.

quarta-feira, 9 de maio de 2012

PRÉ-HISTORIA ANIMAL

Humanos já interagiam com cães e gatos na pré-história, diz estudo
Há 10 mil anos, cães ajudavam na caça e gatos afastavam os ratos.
Escavações foram feitas na ilha de Chipre, no Mar Mediterrâneo.
Um estudo publicado nesta segunda-feira (7) encontrou os vestígios mais antigos de fixação humana no Chipre e, de quebra, descobriu que os primeiros habitantes da ilha mediterrânea criavam gatos e cachorros.

As escavações no sítio arqueológico de Klimonas mostraram objetos e restos de animais que contam muito sobre a sociedade estabelecida entre 11,1 mil e 10,6 mil anos atrás. A pesquisa feita pela equipe de Jean-Denis Vigne, do Museu Nacional de História Natural da França, e publicada pela “PNAS”, revista da Academia Americana de Ciências.

Os melhores amigos do homem não seriam apenas animais de estimação, segundo os autores. Vestígios de porcos selvagens indicam que os primeiros cipriotas dependiam da caça. Os cachorros, então, teriam sido levados até a ilha para auxiliar nesta atividade, sugere o estudo.
A utilidade dos gatos também estava ligada à alimentação. Os habitantes cultivavam trigo, e há indícios da presença de ratos no local. Os roedores são uma praga que prejudica a produção do cereal, e os gatos teriam sido a solução encontrada para proteger as plantações.

Além da presença de gatos e cachorros, a pesquisa revelou características de uma sociedade complexa, que já tinha locais para armazenamento de alimentos, encontro da população e rituais religiosos.

A existência de uma sociedade tão antiga em uma ilha, relativamente pouco tempo após a descoberta da agricultura, mostra também que o ser humano já tinha capacidades avançadas de navegação, e que o alcance geográfico dos primeiros fazendeiros do Oriente Médio foi maior do que se pensava.
Fonte: Globo

quarta-feira, 2 de maio de 2012

Vacinação

 A IMPORTÂCIA DA VACINAÇÃO
          Quem  já  não ouviu falar que o seu animal de estimação deve ser vacinado?  Mas  será que as pessoas sabem quais são as vacinas e a sua importância?
          Há  alguns  anos  atrás tínhamos disponível no mercado a vacina Tríplice  para cães e a  Anti-rábica   para   cães   e gatos.  Os  tempos  mudaram  e  hoje  temos  para  os  cães  a    vacina  Polivalente  ( óctupla - V8 ),  a  vacina para Traqueobronquite e  a  Anti-rábica. Para os gatos temos a Quíntupla e a Anti-rábica.
          -A vacina V8 protege os cães contra as seguintes doenças:
          Cinomose;  Hepatite Infecciosa canina; Doença Respiratória causada por Adenovirus tipo2; Coronavirose canina; Parainfluenza canina; Parvovirose canina; e infecções por Leptospira canina e Leptospira icterohemorrhagiae.
          -A  vacina  para Traqueobronquite protege os cães contra Parainfluenza e Bordetelose.
          -A vacina Quíntupla ( VQ ) protege os gatos contra:
          Rinotraqueíte; Calicivirose; Panleucopenia; Clamidiose; e Leucemia felina.
          Podemos analisar  a  importância da vacinação nos animais de  estimação   através  de dois enfoques: o dos animais e o dos humanos.
          Os  animais  necessitam  das  vacinas  para  terem  uma vida longa e  saudável,   já que  as doenças  acima  citadas  se  encontram   disseminadas  em  nosso  país   e  são  de   fácil transmissão.  Um  filhote não vacinado conta com uma grande possibilidade de não atingir  a   idade  adulta, vítima de uma doença infecciosa. Já os adultos estão sujeitos a adoecerem a qualquer momento quando não vacinados.
          Os humanos  necessitam ser protegidos das doenças ditas zoonoses, aquelas doenças que são transmitidas do animal para o homem.  Dentre as zoonoses  podemos  destacar   a  Raiva  e  a  Leptospirose.  U m  animal  que  não  está  devidamente  imunizado  pode adquirir  uma zoonose    e transmiti-la para a família de seu proprietário.
          As  vacinas  devem  ser  aplicadas  de  acordo  com  um  cronograma  estipulado  pelo Médico Veterinário a partir dos  45  dias de idade do cão e  60 dias de idade dos gatos,  e devem ser repetidas anualmente.
          Existe  uma grande diferença entre vacinar  e aplicar vacina.  Aplicar  vacina é somente "espetar"  o   animal com  a  agulha  de  seringa  e  introduzir  o  líquido embaixo da pele, enquanto que vacinar  significa  proceder  de  maneira  tal, com  os  produtos biológicos adequados  ( vacinas de boa procedência ),   para que  se  tenha a certeza que o animal produzirá  anti-corpos e estará protegido contra as doenças infecciosas.
          A vacina é de responsabilidade única do Médico Veterinário, não podendo ser aplicada por  outra  pessoa, pois somente o Médico Veterinário está apto a examinar o  animal  e saber se este está livre de qualquer enfermidade que possa prejudicar a imunização.

sexta-feira, 27 de abril de 2012

Sustentabilidade animal

O 'condomínioO 'condomínio" de papelão para felinos da EcoBichos é 100% reciclável
Crédito: Divulgação
Construir um planeta sustentável, utilizando materiais que não agridem o meio ambiente, é uma das principais bandeiras defendidas por empresas de diversos segmentos, entre eles, o mercado pet. O conceito eco-friendly já pode ser encontrado em produtos como cosméticos, roupas, acessórios e até mesmo em casinhas, material de limpeza e fraldas para cães e gatos.
Com pouco mais de um ano de existência, a EcoBichos, dos sócios Bruno Pellegatti, Gunther Prux e Estevan dos Anjos, se orgulha de ser um desses exemplos sustentáveis. Ela fabrica casas para cães e gatos feitas 100% de papelão, inciativa pioneira no mercado brasileiro.
Segundo Bruno, a ideia surgiu quando ele e seus sócios perceberam que não existiam alternativas ambientalmente corretas para as casinhas, então, resolveram apostar em algo inovador. “Acreditamos que os consumidores de produtos pets sejam pessoas com elevada consciência ambiental e, assim, surgiu a inspiração para produzir casinhas sustentáveis e divertidas”.
As fraldas da Dog Care são 100% biodegradáveis - DivulgaçãoAs fraldas da Dog Care são 100% biodegradáveis
Crédito: Divulgação
Além do diferencial dos produtos serem recicláveis, outra grande vantagem é a possibilidade do dono customizá-los como desejar. Como as peças são feitas de papelão é possível desenhar e pintar a casinha de acordo com o gosto do cliente. E engana-se quem pensa que as peças não são resistentes. O produto tem garantia de três meses, mas Bruno explica que, se bem cuidada, a peça dura tranquilamente por um ano.

Produtos do bem

A Pet Society, empresa de cosméticos, também leva a bandeira da responsabilidade ambiental, com destaque para os seus produtos concentrados, como os Magic Tablets. O removedor de odores deve ser diluído em água, e por ter tamanho reduzido, utiliza-se embalagens menores, e consequente, é consumido menos energia ao longo de sua produção.
Há ainda a redução da quantidade de plástico utlizado, além de espaço para transporte e armazenamento dos produtos. Tudo isso contribui para a redução da emissão de Carbono (CO2) e outros gases causadores do efeito estufa.
As casinhas de papelão são customizáveis, permitindo  que o cliente  as decorem  como quiser - DivulgaçãoAs casinhas de papelão são customizáveis, permitindo que o cliente as decorem como quiser
Crédito: Divulgação
Outra preocupação que os donos conscientes têm em relação aos seus animais é quanto as sacolas plásticas utilizadas para retirar as fezes das calçadas. Nesse sentido, o Poop Dog foi desenvolvido justamente para atender a essa demanda. Os sacos coletores de lixo são de papel, ou seja, são 100% biodegradáveis. Nessa mesma linha, a Dogs Care acaba de lançar as ecofraldas estampadas. O produto é destinado para cadelas no cio ou para animais debilitados e que não conseguem segurar suas necessidades até a hora do passeio. A principal vantagem das fraldas é que são 100% biodegradáveis e fazem parte de uma linha que ainda integram saquinhos e tapetes higiênicos com o mesmo conceito eco-friendly.

quinta-feira, 26 de abril de 2012

DINOSSAUROS




Você sabe o que significa a palavra "Dinossauro"? 
A palavra "Dinossauro" significa "lagarto terrível". Eles foram as maiores criaturas terrestres a habitar o planeta. Alguns eram inofensivos e se alimentavam de plantas. Outros eram caçadores cruéis, que abocanhavam suas vítimas com dentes afíadíssimos, para comer sua carne.
Até o momento já são conhecidas cerca de mil espécies de dinossauros. Os Dinossauros foram os animais mais bem sucedidos na história do planeta. Eles viveram 140 milhões de anos na Terra, o homem existe há apenas 2 milhões e meio de anos!
A teoria mais aceita sobre a extinção dos Dinossauros é a queda de um meteoro na península de Yucatan, no México.
Vamos conhecer agora um pouco mais sobre a Era em que viveram:
A era Mesozóica
Os dinossauros habitaram a Terra há milhões e milhões de anos, durante 160 milhões de anos! Viveram numa era conhecida como Mesozóica, que se divide em 3 grandes períodos: Triássico, Jurássico e Cretáceo.
O Período Triássico (250 milhões de anos até 200 milhões de anos)
Foi no final deste período que surgiram os primeiros dinossauros. Naquele tempo todos os continentes eram unidos em uma enorme massa de terra chamada Pangéia. O centro deste continente era muito distante do mar, por isso havia muitas áreas desérticas, quentes e secas. Mas para a nossa surpresa, perto dos rios e nas costas dos mares existiam florestas exuberantes, onde habitavam, além dos dinossauros, outras espécies de répteis, insetos, peixes e uma grande variedade de vida marinha.
O Período Jurássico (200 milhões de anos até 145 milhões de anos)
Durante este período, o grande continente Pangéia começou a se separar. Com isso, iniciou-se a formação de grandes mares que reconhecemos como os oceanos e mares atuais.O resultado desta movimentação foi um climamais úmido e menos árido em alguns pontos. Samambaias e árvores coníferas ocuparam partedo espaço dos desertos, e o centro dos continentes ficou mais habitável.Os dinossauros se multiplicaram e muitos tipos diferentes surgiram, tais como os enormes saurópodes herbívoros, os encouraçados anquilossauros e os temidos terópodes carnívoros.
O Período Cretáceo (145 milhões de anos até 65 milhões de anos)
Neste período os continentes já estavam separados de forma muito semelhante ao que conhecemos hoje. As florestas evoluíram e as primeiras plantas com flores apareceram.Este foi o auge da era dos dinossauros, onde reinava o feroz e temido Tyrannosaurus Rex. Bandos de Triceratops com seus magníficos chifres e Parasaurolophus com suas cristas enormes e barulhentas também vagavam pelo planeta!

quarta-feira, 25 de abril de 2012

Você me Ensinou !

Eu me lembro da primeira vez em que te vi, saindo do avião, coberta de baba, se escondendo atrás da tua caixa. Você estava com medo do mundo, o mundo era muito grande e frio. Eu te estendi minha mão e você a beijou. Eu te pedi para vir comigo e ver o mundo. E só porque eu te pedi, você veio. Eu me lembro daquele dia. VOCÊ ME ENSINOU A ACREDITAR.
Eu lembro de você como um filhote, rodeada de brinquedos, colocados lá somente para você. Eu ria enquanto você balançava tua cabeça e latia para mim, me convidando a brincar. Você pegaria minha meia ou meu sapato e fugiria, só para eu te perseguir até você me devolver. Eu me lembro daquele dia. VOCÊ ME ENSINOU A BRINCAR.
Eu lembro de você como uma cadela adulta, grande e forte. Eu via você saudar cada convidado com teu rabo abanando, e olhos atenciosos. Eu sorria e me sentia seguro. Eu sabia que você sempre ficaria ao meu lado. Eu me lembro daquele dia. VOCÊ ME ENSINOU A TER CORAGEM.
Eu lembro de você como uma nova mamãe rodeada por filhotes. Eu sentei ao teu lado e te mostrei cada um, e como você os inspecionaria aprovando-os. Você os limparia e tomaria conta deles. Mesmo quando você estava cansada e desgastada. Eu me lembro daquele dia. VOCÊ ME ENSINOU A SER FORTE.
Eu me lembro de você como uma mãe, rodeada por filhotes crescendo. Eu ria enquanto você faria caretas de dor, quando um de teus filhotes te mordia e tentava fazer-te brincar. Eu vi você segurá-los e limpá-los, enquanto eles tentavam se livrar. Eu me lembro daquele dia. VOCÊ ME ENSINOU A TER PACIÊNCIA.
Eu lembro de você hoje, cansada e desgastada. Eu gostaria de te pegar, te abraçar e chorar. Você me olhava com aqueles olhos marrom claros. E quando a tua alma falou com a minha, você deixou este mundo grade e frio. Então, eu murmurei "Adeus". E mesmo neste momento que passou, quando meus olhos queimavam em lágrimas, você me ensinou uma última lição. Eu sempre lembrarei daquele dia. VOCÊ ME ENSINOU A AMAR.
Autoria Greg Hibler - Leviathans Lair Mastiffs

quinta-feira, 12 de abril de 2012

O HOMEM E OS ANIMAIS

A interação entre homens e animais data de épocas pré-históricas - eu vou mais longe e ouso dizer que nunca vivemos sem nos relacionarmos com os animais.Eles, assim como nós, herdaram o planeta e coexistem conosco desde sempre.

Infelizmente, nesta relação os animais sempre saíram perdendo, os homens nunca deram muita atenção para a real importância desse relacionamento. Na realidade, o homem sempre achou que a única função dos animais no mundo é servi-lo, seja a que preço for.

Não, definitivamente não, os animais não existem apenas para nos servir, eles são importantes peças de um quebra cabeças do qual nós também fazemos parte. Coabitamos e coexistimos em um mesmo planeta, juntos formamos o elenco de uma peça espetacular, em que não existem atores principais.

Todos somos elementos com a mesma importância diante da grandiosidade do Criador e a ausência de qualquer uma das peças, gera defeitos na grande máquina planetária.

Entretanto, cabe a nós humanos, na condição de seres pensantes, a responsabilidade de proteger e respeitar as outras formas de vida que convivem conosco. Devemos entender que cada elemento tem seu papel fundamental e que sem o qual haverá um grande desequilibro, que afetará todas as formas de vida.

Exemplos de interações positivas entre homens e animais não faltam: são elementos importantes nas terapias desenvolvidas visando à recuperação de deficientes físicos ou mentais, colaborando na recuperação de pacientes depressivos, participando no resgate de vítimas em incêndios, auxiliando deficientes visuais e auditivos em busca de inclusão ou então salvando vidas em atos heróicos.

A importância dos animais vai muito além do que podemos imaginar. Assim como ainda não descobrimos a quantidade de espécies de plantas existentes no mundo, não descobrimos também o potencial dos animais. Estamos mais preocupados em escravizá-los para servirem como fonte de lucro fácil.

Observamos diariamente o desrespeitoso e antiético tratamento dispensado por nós aos animais. Baleias são cruelmente massacradas pelo interesse econômico de algumas nações, focas são cruelmente assassinadas em nome da supremacia humana, animais silvestres são retirados de seu habitat natural, onde cumprem um papel importante no ecossistema, para servirem de moedas vivas nas mãos de homens ávidos por dinheiro.

Onde estão a ética e respeito dos seres humanos? Por onde anda a gratidão e a compaixão, sentimentos ditos inerentes da espécie humana?

Toda ação provoca uma reação, não é assim? Pois bem, estamos colhendo os frutos amargos de uma semeadura irresponsável. Nossos atos geraram reações desagradáveis para nós mesmos. Plantamos desrespeito, indiferença, ingratidão e estamos recebendo doenças, guerras inoportunas, mudanças climáticas e expectativas futuras nada positivas.

O quadro só se transformará com mudanças na forma de pensar e agir de cada um de nós, um olhar mais direcionado e amoroso para as criaturas que juntamente conosco habitam o planeta, e que exercem um papel único no mundo.

Essa visão também deve ser passada para nossos filhos, afinal, as próximas gerações terão um árduo trabalho na reconstrução de um mundo mais justo, mais igualitário, um mundo mais fraterno.